Reformados

ago/12

18

E vós tendes a unção do Santo

Esse é a parte 9 de 10 na série Estudo Bíblico: João

E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo.

— 1 João 2:20-21

Óleo sendo derramado

É caso comum ouvir-se sobre unção nas igrejas evangélicas modernas. Entretanto, parece-me que seu uso fica restrito às igrejas pentecostais. Não consigo lembrar, no momento, de ter ouvido falar sobre essa unção dos crentes dentro de uma igreja reformada. Isso me preocupa.
Em primeiro lugar, me preocupa porque a unção mencionada nesse texto é um dos aspectos mais belos da vida cristã. É um assunto digno de ser estudado e compreendido, com o propósito de levar os crentes ao pleno conhecimento de Deus e para levá-los a humilharem-se diante de Deus, gratos por sua graça sem par.
E por que isso nos leva a humilharmo-nos? Porque a unção – o derramar de óleo sobre nossas cabeças – tem um significado muito claro:

E cantavam um novo cântico, dizendo: Digno és de tomar o livro, e de abrir os seus selos; porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de toda a tribo, e língua, e povo, e nação;
E para o nosso Deus os fizeste reis e sacerdotes; e eles reinarão sobre a terra.
— Apocalipse 5:9-10

Fomos comprados por preço, o que faz de nós escravos de Cristo. Entretanto, fomos também feitos reis e sacerdotes. Isso não é maravilhoso? Como pode alguém manter-se em pé diante do Cordeiro diante de tão grande presente, diante de algo tão imerecido e tão proveniente do bom propósito de sua vontade?

Mas essa unção não representa apenas um ritual de nomeação, como era com os reis e sacerdotes. Vejamos o que mais João nos diz:

E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.
E agora, filhinhos, permanecei nele; para que, quando ele se manifestar, tenhamos confiança, e não sejamos confundidos por ele na sua vinda.
Se sabeis que ele é justo, sabeis que todo aquele que pratica a justiça é nascido dele.
— 1 João 2:27-29

E a unção fica em vós

João está tratando da questão da apostasia, ou seja, daqueles que estavam no meio da Igreja mas a abandonaram seguindo outros ensinamentos ou, simplesmente, suas próprias barrigas. E, aqui, o apóstolo demonstra sua confiança no chamado eficaz e na perseverança dos santos. Ele declara que a unção que os santos receberam não escorre de seus cabelos para os pés e, então, para o chão, como acontecia no passado. Essa unção é diferente, porque fica em nós. Ou, como também podemos interpretar, os ofícios que recebemos de Cristo não são retirados de nós, pois nossa unção é verdadeira.
Você consegue lembrar de Davi sendo perseguido por Saul? Não é à toa que ele negou-se mais de uma vez a levantar a mão “contra o ungido do Senhor”. Isso não foi somente para o bem de Saul, mas para nos ensinar.

E não tendes necessidade de que alguém vos ensine

João não está dizendo que o crente, ao ser ungido (o que ocorre quando ele nasce novamente), ganha conhecimento de toda a doutrina bíblica. O que ocorre é que essa unção tem o efeito de nos pré-dispor a seguir aquilo que vem de Deus. O entendimento é esclarecido de forma que podemos discernir entre o que vem de Deus e o que é invenção humana.

Estar ciente de ser um ungido do Senhor leva-nos a permanecer em Cristo

Não que a perseverança dos santos não seja uma obra divina. Mas quando os crentes tem consciência de serem, assim como o próprio Cristo, ungidos do Senhor, suas mentes e corações deverão inundar-se de temor, responsabilidade e anseio por agirem de maneira digna de seu maravilhoso dom. A ignorância, a debilidade (fraqueza) e dependência são coisas de escravo. Mas, além de escravos de Cristo, também somos reis e sacerdotes, e por Ele temos ousadia, coragem, sabedoria e confiança e podemos, então, reinar sobre a terra.

Conclusão

Nós, reformados, não podemos deixar de lado o assunto de sermos ungidos com a unção de Cristo, como se “unção” fosse “termo de igreja pentecostal”. É glorioso que sejamos feitos reis e sacerdotes. Isso nos inspira e nos constrange a buscarmos a santidade com mais afinco, além de encher nossos corações de alegria e louvor.

VN:F [1.9.22_1171]
Rating: 10.0/10 (2 votes cast)
E vós tendes a unção do Santo, 10.0 out of 10 based on 2 ratings

Outros artigos na série Estudo Bíblico: João

Anterior: Nele estava a vidaPróximo: A luz resplandece nas trevas

· · · ·

Fechado para comentários.

<<

>>

Theme Design by devolux.nh2.me